SECADOR POR REFRIGERAÇÃO
COM PRÉ & PÓS FILTROS INTEGRADOS
HIGH EFFICIENCY AIR DRYER
ENERGY PLUS
Powerpack Flex Intercooling
Energy Plus
A unidade mais moderna da Ford Automóveis encontra-se em Camaçari-Bahia e possui vários secadores da Metalplan: cinco por refrigeração (Energy Plus), de 10.000 m³/h cada, mais dois por adsorção (Hybrid) de 3.500 m³/h, em operação ininterrupta desde o ano 2000.

Go Further with Metalplan!
Energy Plus
A linha de montagem dos jatos EMB-190 da Embraer é equipada com secadores Energy Plus
Energy Plus


LIDERANÇA ABSOLUTA EM TRATAMENTO DE AR COMPRIMIDO

A Metalplan é o principal fabricante de secadores da América Latina, posição mantida desde 1998. Já entregamos mais de trinta mil desses equipamentos, para empresas de todos os portes, em diversos países. Nossos secadores são reconhecidos pela durabilidade, baixa perda de carga e excelente desempenho, em função da utilização standard dos trocadores de calor em alumínio brasado, dos filtros integrados e do filtro coalescente frio, garantindo uma operação extremamente confiável, em total obediência à norma ISO 8573.

ÚNICO COM PRÉ-FILTRO & PÓS FILTRO NA SEQUÊNCIA DETERMINADA PELA ISO: ANTES E DEPOIS DO SECADOR, NO PONTO MAIS FRIO: A FÓRMULA DA ALTA EFICIÊNCIA DO ENERGY PLUS.

ENERGY PLUS

HIGH EFFICIENCY AIR DRYER

 

AGUARDAMOS SEU CONTATO

    *Campos obrigatórios

    PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO

    Nos secadores Energy Plus, o ar comprimido é resfriado em etapas, até atingir 3°C, conforme a classe [_:4:_] da norma ISO 8573.
    Essa temperatura equivale ao ponto de orvalho do ar comprimido.
    Ao entrar no secador, a temperatura do ar não deve ultrapassar 38°C¹, preservando o circuito frigorífico de um superaquecimento. Neste momento, ocorre a primeira etapa de filtração por coalescência, que elimina o condensado pré-existente, prejudicial ao desempenho do equipamento.
    Em seguida, para economizar energia, o ar atravessa um trocador de calor ar x ar (recuperador), onde é resfriado a 20°C pelo próprio ar comprimido gelado que está saindo do secador.
    A próxima fase de resfriamento é a passagem do ar pelo trocador de calor ar x refrigerante (evaporador), onde a temperatura chega a 3°C, seu ponto mais frio, e se realiza a etapa de separação/filtração por coalescência – cold coalescing – fundamental para a alta eficiência do conjunto. Adicionalmente, o Energy Plus possui controles sofisticados², que impedem o resfriamento excessivo do ar comprimido, evitam o risco de congelamento e estabilizam o ponto de orvalho.
    Para completar o ciclo de secagem, logo após deixar o pós-filtro coalescente frio, o ar retorna ao trocador ar x ar, onde é reaquecido a cerca de 20°C pelo próprio ar comprimido quente que entra no secador.

    1- Norma ISO 7183-B 2- Válvula de expansão eletrônica opcional

    ENERGY PLUS

    HIGH EFFICIENCY AIR DRYER

    Veja o que três líderes globais na fabricação de secadores por refrigeração dizem a respeito da eficiência de separação de condensados com filtros coalescentes no ponto mais frio do secador.
    Ao lado da Metalplan, são os únicos no mundo que adotam essa tecnologia. No Brasil, somente a Metalplan disponibiliza esse benefício aos usuários.

    Fabricante A (USA)

    Fabricante B (UK)

    Fabricante C (Germany)

    FUNDAMENTOS DO
    AR COMPRIMIDO & GASES

    QUANTIDADE DE ÁGUA
    NO AR COMPRIMIDO

    Acima do ponto de orvalho, o ar comprimido contém apenas vapor d’água. Abaixo do ponto de orvalho, o ar conterá vapor d’água + água no estado líquido (condensado).
    Num ambiente a 25°C e umidade relativa de 75%, um compressor de 100 hp (850 m³/h) introduz 350 litros de água por dia na tubulação, nas formas líquida e gasosa. Após o tratamento do ar com um secador por refrigeração (ponto de orvalho = +3°C), restarão pouco mais de 15 litros/dia de vapor d’água no ar comprimido (4,4%). Se o tratamento for realizado por um secador por adsorção (ponto de orvalho = -40°C), haverá cerca de de 0,3 litros/dia de vapor d’água residual no ar comprimido (0,08%).

    PONTO DE ORVALHO SEM
    PONTO DE INTERROGAÇÃO

    Embora expresso em °C, o ponto de orvalho mede o nível de umidade do ar comprimido pois indica a temperatura de condensação do vapor d’água que ainda resta no ar.
    Ou seja, acima dessa temperatura, o ar está seco, sem água líquida, e abaixo dessa temperatura, o vapor d’água começa a condensar. Quanto mais baixo o ponto de orvalho, mais seco estará o ar comprimido.

    FUNDAMENTOS DO
    AR COMPRIMIDO & GASES

    AS FORMAS DA ÁGUA NO AR COMPRIMIDO

    Por definição, o ar ambiente é uma mistura gasosa composta por moléculas de nitrogênio (~79%), oxigênio (~21%) e pequenas quantidades de outros gases. Compartilhando o mesmo espaço com todos estes gases, há outras substâncias, como moléculas de água (vapor), que denominamos ‘umidade relativa’.

    Ao ser comprimido, o vapor d’água presente no ar tende a condensar, mas é impedido pelo grande aumento da temperatura na câmara de compressão. A gradual redução da temperatura do ar ao longo da tubulação permite a condensação parcial do vapor d’água, causando sérios inconvenientes a todos os sistemas pneumáticos.

    VAPOR

     

    Conforme a temperatura do ar comprimido diminui, o vapor d’água começa a se liquefazer, convertendo-se em condensado de dois tipos: leve e pesado.
    Quanto menor a temperatura do ar, maior a formação de condensados.

    LÍQUIDO (CONDENSADO)

    PESADO (GOTAS)

    70% do condensado é do tipo “pesado”, com velocidade de queda > 0,25 m/s, conforme a norma ISO 8573.
    Devido a sua massa maior, este tipo de condensado é facilmente capturado pelos separadores inerciais.

    LEVE (AEROSSÓIS)

    30% do condensado é do tipo “leve” (aerossóis) com velocidade de queda < 0,25 m/s, e diâmetros da ordem de 0,01 a 0,8 microns. Devido a sua massa irrisória, o comportamento dos aerossóis assemelha-se ao de um gás, não respondendo à ação dos separadores inerciais. Somente a difusão, promovida pelas nanofibras de borossilicato dos filtros coalescentes, é capaz de capturar essas minúsculas gotículas.

    COALESCÊNCIA X SEPARAÇÃO INERCIAL

    Os separadores de condensado são sempre instalados no ponto mais frio do secador por refrigeração, entre o trocador de calor ar x refrigerante (evaporador) e o trocador de calor ar x ar (recuperador de calor), onde ocorre a maior formação de condensados. Pela mesma razão, o pós-filtro também deve ser instalado no ponto mais frio do secador. No entanto, como se trata de um filtro coalescente e não de um separador inercial, a eficiência na remoção de condensados aumenta de 70% para 99,99%.

    ATENÇÃO: a instalação do pós-filtro na saída do trocador ar x ar não tem efeito, pois o ar comprimido já foi reaquecido e não existe mais condensado nesse ponto, apenas vapor d’água, o que compromete o ponto de orvalho.

     

    Catálogo

    Vídeo

     

    MASTERCONTROL

    O máximo em eficiência energética

    O MASTERCONTROL controla e monitora as principais funções do secador de alta eficiência Energy Plus, para garantir o máximo em confiabilidade, com baixo consumo de energia.
    Além disso, efetua a drenagem automática do condensado retido no pré e no pós-filtro.